Reflexologia Podal

A Reflexologia é uma prática milenar que consiste em aplicar manualmente diferentes pressões em diferentes pontos reflexos como os pés, a fim de estimular o sistema de cura do próprio corpo. Para além disso, é uma terapêutica muito bem aceite por parte dos pacientes, pelas as suas características promotoras de saúde, relaxamento e bem estar geral.

É originária dos EUA no século XX e foi iniciada por um otorrinolaringologista – Dr. William Fitzgerald – que a denominou por terapia de zona. Posteriormente Eunice Ingham, identificou e esquematizou as zonas de reflexo chamando-lhe de reflexologia.

Esta terapia baseia-se no princípio de que existem zonas no nosso corpo que quando submetidas a um determinado estímulo, vão trazer efeitos benéficos para outras áreas do nosso corpo. Isto acontece porque existe uma reflexão de todo o corpo, nas mãos e nos pés, sendo que circula uma energia vital por todo o nosso corpo e quando esta é afetada podemos detectar nas zonas reflexas dos pés através do processo da própria reflexologia.

O objetivo da reflexologia é obter uma resposta saudável dos órgãos, estruturas e sistema através de uma adequada estimulação aplicada aos correspondentes dos seus micro reflexos estabelecendo assim o seu equilíbrio energético natural e o funcionamento harmoniosos de todo o corpo.

A reflexologia podal é uma terapia complementar em muitas situações patológicas, constituindo uma excelente fonte de detoxificação e estimulação dos sistemas excretores urinário, linfático, reprodutor, digestivo, imunológico, circulatório, endócrino, respiratório, muscular, esquelético e nervoso – redução dos níveis de estresse e dor e melhoria da qualidade de vida.

Descubra os nossos Tratamentos

Testemunhos

Hugo

” A sinergia que conseguem ter entre as suas várias áreas de conhecimento, juntamente com a sua competência e simpatia, tornam-as profissionais de excelência. O facto de me terem resolvido temas tão diversos como problemas digestivos, tendinite ou perturbações do sono, confirmam todas as suas capacidades.” Hugo, 34 anos