Auriculoterapia

Estima-se que primeira referência a este método terá corrido no Livro do Imperador Amarelo (427-221 AC) e com uma abordagem ao nível do diagnóstico. No entanto, ao longo da história das dinastias chinesas, foram várias as referências feitas à auriculoterapia como forma de tratamento de diversas patologias. Nos anos 60 e 70, este método viria a ter um forte desenvolvimento ao nível do estudo, dos mapas de pontos e de protocolos
terapêuticos.

Auriculoterapia consiste na estimulação de pontos específicos num dos micro-sistemas utilizados pela acupuntura – a orelha. A estimulação destes pontos pode ser realizada tanto através de pequenas agulhas, tal como na acupuntura, como através de esferas metálicas ou sementes, dependendo das necessidades terapêuticas.

É um método terapêutico independente ou complementar a outras terapias, indicado para um vasto número de patologias, das quais são exemplos:

  • Insónias, alteração de humor, stress, ansiedade, falta de vitalidade
  • Hipertensão, hipotensão, arritmia, palpitações
  • Retenção de líquidos, cefaleia, dismenorreia, amenorreia
  • Gastrite, úlcera, pancreatite, obstipação, náuseas
  • Asma, bronquite, rinite, alergias

A auriculoterapia é bem tolerada, de aplicação rápida, simples e pouco invasiva não proporcionando grande desconforto a quem a recebe. As crianças podem usufruir desta terapia de forma segura a partir dos 7 anos de idade.

Descubra os nossos Tratamentos

Testemunhos

Maria Alexandre Manso

“A riqueza da multiplicidade das suas valências – científica, deontológica e espiritual – coloca-nos perante um ser que nos torna gratos para sempre. Duas vezes me salvou da mesa de um neurocirurgião, quando a hérnia discal e depois a ciática me imobilizaram. Recorro sempre que há desequilíbrio no meu organismo ou na psique e também…